Doenças e medicamentos Saúde

Enxaqueca crônica, o que é? e como combate-la?

A enxaqueca crônica é um problema de ordem mundial, que afeta uma grande quantidade de pessoas incapacitando e afastando-as do seu trabalho e da vida social. Não tendo uma causa específica e nem um tratamento definitivo. Saiba mais.....

A enxaqueca é uma distúrbio de cabeça caracterizada por dores de cabeça recorrentes que são moderadas, leves até a graves. Tipicamente as dores de cabeça afetam metade da cabeça, e pulsam nas diversas regiões da cabeça durando normalmente de duas a 72 horas. Os sintomas mais associados podem incluir náuseas , vômitos e sensibilidade à luz, ao som ou ao cheiro de determinadas sustâncias.

A dor é geralmente agravada pela atividade física mais intensa. Uma boa parte das pessoas tem ligeiros flashs de avisos que alertam em forma de incômodos nos olhos que em breve iniciaram uma dor de cabeça.

Acredita-se que as enxaquecas sejam devidas a uma mistura de diversos fatores ambientais e genéticos. Cerca de dois terços de casos pesquisados foram  decorrentes em famílias. Alter os níveis hormonais também podem desempenhar um papel de como enxaquecas afetam ligeiramente mais meninos do que meninas antes da puberdade, e duas a três vezes mais mulheres do os que homens. Uma boa noticia é que o risco de enxaqueca geralmente diminui durante a gravidez. Os mecanismos não são totalmente conhecidos, No entanto, acredita-se que envolve os nervos e vasos sanguíneos do cérebro aumentando a pressão sobre eles na cabeça.

A enxaqueca crônica

A enxaqueca crônica é um subtipo distinto e relativamente recente definido de cefaléia ou dor de cabeça intermitente diária. A enxaqueca crônica já é confirmada quando um individuo tem  mais de quinze dores de cabeça por mês durante um período de três meses. A enxaqueca episódica é o outro subtipo dessa doença e é definido quando se tem menos de 15 dores de cabeça por mês.

O Impacto da enxaqueca crônica

Acredita-se  que esta condição atinge menos de 1% da população mundial, mas isso ainda significa que há mais de 610.000 mil pacientes com enxaqueca crônica só no brasil. Devido à sua natureza e ao seu período de tempo que o doente é afetado, as pessoas com enxaqueca crônica tendem a passar  mais tempo ausente do trabalho, da escola, e ter algum tipo de lazer, tarefas domésticas e atividades sociais  normais, do que os pacientes com enxaqueca episódica.

A eficiência também é reduzida nas pessoas afetadas com à enxaqueca crônica, é constatado uma redução de mais de 50% na produtividade do trabalho ou da escola. Isso é muitas vezes descrito como uma enxaqueca de tempo prolongado. O impacto da enxaqueca crônica pode ser muito incapacitante nas pessoas elas podem ficar ate a metade de um mês doente em vários períodos seguidos . Aumentando assim o numero de pedidos de afastamento do trabalho e o ingressamento em ações de auxilio doenças nos órgãos competentes do governo.

Infelizmente em muitos casos as terapias atuais não são de muita eficacia ,ou suficientes para prevenir ou reduzir o impacto que a enxaqueca crônica tem na vida das pessoas. Isso pode levar a pessoa doente a uma frequente depressão e incapacidade de lidar com essa dor.

A Organização Mundial de Saúde reconheceu o impacto da enxaqueca em todo o mundo e a categorizou como sendo o mesmo nível de deficiência como demência, quadriplegia e psicose aguda. E ainda afirmou que a enxaqueca crônica é mais incapacitante do que cegueira, paraplegia, ou a artrite reumatoide.

Algumas estimativas colocam o custo da enxaqueca, apenas em medicamentos em 150 milhões de reais anualmente só no brasil, mas o custo global é muito mais do que isso. Estima-se que 25 milhões de dias úteis são perdidos no trabalho devido à enxaquecas cronicas.

 

Algumas das causas da enxaqueca crônica

 

Assim como a enxaqueca episódica não há uma única causa de enxaqueca crônica, mas sim foram diagnosticados por alguns especialista que dizem ter alguns aspectos que influenciam diretamente como :  como cafeína, luzes brilhantes, hormônio, comida ou privação de sono.

No entanto, para algumas pessoas há um aumento constante na freqüência de cefaleia( dor de cabeça) especialmente nos doentes de longo prazo. Isso pode levar a enxaquecas que se tornando tão freqüentes que atravessando  o limite de mais de 15 dias por mês se tornando uma enxaqueca crônica. Todos os anos entre 2,4  a 4,8% das pessoas com enxaqueca episódica tem uma progressão para enxaqueca crônica. A boa notícia é que aproximadamente a mesma proporção regressa espontaneamente da crônica à enxaqueca episódica.

 

Tratamento para a enxaqueca crônica

 

Muitos dos tratamentos prescritos para a enxaqueca crônica são as mesmas que são aplicadas para a enxaqueca episódica. Estes incluem tanto indicação de uso de analgésicos e algumas outras drogas especificas. alguns desses remédios usados para fins de cefaleias são conhecidos por terem princípios abortivos ou muito agudos.

Uma combinação de mudança de estilo de vida é muito importante para a diminuição  dos desencadeadores de enxaqueca. Há também tratamentos preventivos disponíveis para a enxaqueca crônica, mas geralmente estes são frequentemente associados com efeitos colaterais, e muitas pessoas não podem tolerá-los por longos períodos de tempo. Por isso é sempre bom procurar seu medico.

Uso excessivo da medicação

 

Vem sido demonstrado que até 75% dos pacientes que sofrem com a enxaqueca crônica ou dor de cabeça tem tomado grande quantidade medicações, e até muitas das vezes por conta própria. Isso pode resultar em ter complicações adicionais, por isso é importante saber como fazer um bom uso da medicação diariamente, então a ajuda de um profissional é de extrema importância em todos os casos.

Atualmente não há nenhuma cura especifica conhecida no meio medico para enxaqueca crônica, embora existam algumas novas opções de tratamento experimentais  junto a alguns médicos.

É  constatado que pessoas que sofrem com a forma mais forte da doença tendem  a procurar mais uma ajuda profissional do que as que sofrem menos com a enxaqueca. Além disso,os  pacientes com enxaqueca crônica são quase quatro vezes mais propensos a acabar visitando as emergências de hospitais e ficando mais tempo internado.

À medida que mais e mais se sabe mais  sobre os diferentes tipos de cefaleia diária crônica e enxaqueca crônica em particular, o papel do profissional neurologista e especialista em enxaqueca tem se tornando cada vez mais importante.

Outras pesquisas sobre a enxaqueca crônica devem ser necessárias, assim como um plano de tratamento adaptado para tentar minimizar a freqüência e a gravidade dos ataques. As pessoas com enxaqueca crônica também precisam mais  de terapias especializadas sob os cuidados de um neurologista.

 

Como saber se você sofre de enxaqueca crônica?

 

A enxaqueca crônica é um tipo de de dor de cabeça muito progressiva. Então é importante verificar quantas vezes no mês você interrompe sua vida cotidiana, ou sua rotina social para cuidar ou tomar remédios específicos para cefaleia. Se os índices forem altos e frequentes, você vai estar encaixado nesse grupo de doentes crônicos, consequentemente  você terá que procurar um neurologista ou qualquer outro médico da área  para ele lhe indicar um tratamento mais especifico para seu caso.

E é sempre bom relembrar que mesmo que você não se encaixe nesse perfil de doentes de cefaleia crônica, mas que sente pequenas dores com uma frequência regular, e têm o costume de se auto-medicar, fique atento porque tomando remédios sem prescrição, e supervisão médica você pode agravar sua pequena dor de cabeça para alguma outra doença mais seria, Então fique ligado.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.